Transição de Carreira

O poder da competência do capital humano, poder tangível, deve provocar encantamento por meio de ações que extrapolem as expectativas. Faz-se necessário que essa competência seja representada por valores focados no interesse maior aplicável as pequenas, médias e grandes corporações.

A transição de carreira é um momento específico na vida profissional dos indivíduos, seja jovem recém-formado, em fase intermediária ou findo carreira, decorre dos novos contextos que caracterizam a realidade socioeconômica.

A escolha de nova oportunidade dentro da própria organização ou a oferta de desafio profissional em outra corporação, deve ser objeto da otimização da felicidade pessoal, satisfação, sucesso, auto – confiança e auto – estima, associada a potencialidade intelectual e cultural.

Para o enfrentamento de oportunidade dentro da própria corporação, como plano de carreira, está apenso a felicidade e satisfação pessoal, atrelados a competência já consolidada.

Nos depararmos com situações que denominamos “recolhimento doméstico” de alguns profissionais, que não se encorajam em enfrentar a sociedade como desempregados. Seja numa condição ou noutra, uma nova oportunidade requer cuidados especiais de “estar no mercado sem se expor ao mercado”